eu pinto de vermelho
- Iruka-sensei… Por que as pessoas arriscam as suas vidas pela outras?
- Quando uma pessoa morre, ela desaparece; junto com o seu passado, presente e futuro. Muitas pessoas morrem em missões e guerras. Elas morrem facilmente e de modo surpreendemente simples. Aqueles que morrem têm objetivos e sonhos. Mas todo mundo tem alguém que é importante: parentes, irmãos, amigos, amantes… pessoas que são importantes para você. Eles se ajudam e confiam uns nos outros. Há um laço entre as pessoas importantes para você desde o seu nascimento, e as cordas que mantém esse laços ficam mais grossas e resistentes a medida que o tempo vai passando. É algo que vai além da razão. Aqueles que estão ligados a você por essa corda irão fazer isso. Porque é importante…
Naruto Clássico: 4ª Temporada, Episódio 80: "Terceiro, adeus para sempre… !!"
- (…) continuou o mago. - A diversão é como o ópio: nos tira da miséria e da dor, embora seja tão fugaz.
- Não sei o que é ópio - replicou Víctor.
- Uma droga, filho - respondeu Cain, cansadamente, desviando os olhos para um relógio que repousava numa estante à sua direita.
Víctor teve a impressão de que os ponteiros giravam no sentido inverso.
- O tempo não existe, por isso não se deve perdê-lo. Já pensou qual é o seu desejo?
"O Príncipe da Névoa", Carlos Ruiz Zafón
(…) nada tem tanta força quanto uma promessa…
"O Príncipe da Névoa", Carlos Ruiz Zafón
- O tempo, meu caro Max, não existe: é uma ilusão.
"O Príncipe da Névoa", Carlos Ruiz Zafón

Sexta-feira 13 de lua cheia, céu limpo, clima fresco, noite perfeita.

- As lembranças ruins perseguem você sem que precise carregá-las consigo.
"O Príncipe da Névoa", Carlos Ruiz Zafón

Quando alguém que ama comemorar tudo passa muito tempo com alguém que não comemora nada, passa-se a odiar e a detestar qualquer data, qualquer festa.

"Maximilian Carver abraçou o filho e depois, sem parar de sorrir, tirou do bolso do paletó um objeto brilhante pendurando numa corrente e colocou entre as mãos de Max. Um relógio de bolso.
- Fiz especialmente para você. Feliz aniversário, Max.
Max abriu o relógio de prata lavrada. No interior do círculo, cada hora era marcada pelo desenho de uma lua que crescia e minguava com o avançar das horas, ao compasso dos ponteiros formados pelos raios de um sol que sorria no coração do relógio. Na tampa, gravada em letra cursiva, lia-se uma frase: “A máquina do tempo de Max.”

Já começou assim *-*

"O Príncipe da Névoa", Carlos Ruiz Zafón

Soube então que dedicaria cada minuto que tivéssemos juntos a fazê-la feliz, a reparar o mal que lhe causei e a devolver o que não tinha sabido lhe dar. Essas páginas serão nossa memória, até que seu último suspiro se apague em meus braços e eu a acompanhe mar adentro, onde nasce a corrente, para mergulhar com ela para sempre e poder, enfim, fugir para um lugar onde nem o céu nem o inferno possam nos encontrar, jamais.

Fim.

:’) <3

"O Jogo do Anjo", Carlos Ruiz Zafón
(…) Por isso queria tanto escrever, porque queria que soubesse que não tenho medo, que minha única tristeza é deixar um homem bom que me deu sua vida e o meu Daniel sozinhos num mundo que a cada dia, acho eu, é mais como você dizia que era e menos como eu acreditava que poderia ser.
"O Jogo do Anjo", Carlos Ruiz Zafón